Ei AMIGO! VOCÊ AÍ... QUE VISITA AQUI ... DEIXE O SEU COMENTÁRIO POR AQUI...

Ei AMIGO! VOCÊ AÍ... QUE VISITA AQUI ... DEIXE O SEU COMENTÁRIO POR AQUI...
NÃO CUSTA NADA... E FAZ UMA 'GIOCONDA' FELIZ!

TRADUZA AS FLORES...


Me Sigam as Boas Flores...

31 de ago de 2006

POEMAS DE: FLORBELA ESPANCA




















SER POETA

Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino d'Aquém e d'Além Dor!

É ter de mil desejos o explendor
e não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
é ter garras e asas de condôr!

É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim...
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim, perdidamente...
É seres alma, e sangue, e vida em mim
e dizê-lo cantando a toda a gente!

FLORBELA ESPANCA
********************
Meus queridos amigos estou de volta, estou bem melhor, graças a Deus. Obrigada por todas as msgs de carinho.
Quero vos presentear, hoje com um lindo poema, da maravilhosa poetisa portuguesa Florbela Espanca, minha musa e uma mulher muito à frente do seu tempo.
Amanhã deixarei um poema meu, entretanto venham deliciar-se com este 'cheiro de amor' de Florbela.
Anna D'Castro

17 de ago de 2006

MEU BEIJO AOS AMIGOS


Gente amiga, vim aqui hoje, só pra dizer que tenho estado com uma virose muito forte, muita febre e dores em tudo o que é lugar.

Hoje a febre baixou um pouco e me permitiu vir aqui só um pouquinho matar saudades. Já há uns aninhos que não ficava assim.
Mas, mais um dia de repouso "forçado", para espantar a febre e estarei aqui deixando os meus recados e visitando os amigos.

Meu beijo carinhoso, a todos os que têm deixado belos coments.
Me aguardem, já já estou de volta.

Carinhosamente.
Anna

8 de ago de 2006

ABANDONO...


Para lá da montanha há um rio
Um rio de águas turvas
onde meus sonhos se afogaram...

Para lá da montanha o sol se põe

Descobre o rio de sonhos encobertos
querendo saber como alcançar o mar.

Sou como um rio de saudades paradas

faminta de desejos incontidos
como peixe em busca de algas
numa fonte de águas cristalinas...

Sou como um rio querendo a foz

Para poder chegar ao mar
a bordo do meu coração ferido
quero saber como me alcançar.

Estou como frágil navio perdido

abandonado antes de chegar...

By@

Anna D'Castro
(D.Reservados)
in "Memórias dum Pensador"

7 de ago de 2006

CARINHO E AGRADECIMENTO


Estou muito honrada e comovida pelo prêmio que a queridíssima Daniele, dona do maravilhoso Blog "MULHERES DE PRETO", que escreve magnificamente, me quis conceder e ela sim ganhadora de vários e merecidos prêmios, pois tem um dos Blogs mais lindos que eu tenho frequentado. Daniele é uma escritora especialíssima, sua poesia e prosa têm um toque de classe que merece ser visto, lido, visitado, apreciado e daqui lhe bato as palmas para tão nobre poeta. Aconselho todos os amigos que lêem e visitam este cantinho a visitar Mulheres de Preto.É só ir nos meus destaques e acessar o link. Parabéns a vc Daniele e bem haja pelo carinho e amizade.
Meu beijo
Anna

REVELAÇÕES


Sou como água bravia
Quando me tentam prender
Sou gaivota fugidia
Vendo o sol desaparecer.

Solto um grito lancinante
Quando a dor desatinada
Desta vida quase errante
Me transforma em quase nada.

Sorvo no ar que respiro
O néctar da bela flor
Como o êxtase dum suspiro
Num beijo puro de amor.

Sou também como água calma
Quando o ser enamorado
Entra em paz na minha alma
Num delírio apaixonado.

By@
Anna D'Castro
(D.A.Reservados)
do livro REVELAÇÕES

3 de ago de 2006

AUTO RETRATO


Com minha Couraça de Alegria
Sou a que chora, sem para quê.
Vivo num Castelo que ninguém vê
E tiro de dentro do peito, a Poesia!

Sonho ser a Irmã da Cortesia,
Mas rasgo em prantos meu coração.
Minha Vida avança, com emoção,
Quando arranco das entranhas, a Fantasia!

Tive uma vã, quase inútil, mocidade,

Sem gosto de Descoberta nem Conquista
Só repressão, gritos, agressão, ansiedade...

Quando olho para trás vejo, com saudade,
Que não vivi a vida, que era prevista
e, busco insatisfeita, a minha verdade...

By@
ANNA D'CASTRO
(D.A.Reservados)

do livro Aquela Voz

2 de ago de 2006

ALMA DE MULHER


Minh'alma chora ou ri, com sentimento,
Repleta de quimeras e ansiedades,
E sonha ser maior que o Pensamento,
Gritando ao Mundo, insólitas verdades!

Meu corpo se estremece, em forte alento,

É sôfrego no culto das vontades,
Eu sou mulher que vive em encantamento,
Isenta de pretensas veleidades.

Alguns conselhos dados, sem carinho,

Intentam de eu seguir outro caminho,
Mas eu, decido estar onde eu quiser...

Sou firme, de altivez determinada,

E sigo resoluta, pela Estrada,
Traçada por minh'alma de Mulher!

By@
Anna D'Castro
(D.A.Reservados)
do Livro Revelações

1 de ago de 2006

COMO UM SOPRO

Você chegou no meu caminho
- por acaso! -
Logo meus olhos
ficaram presos
ao seu rosto expressivo
e ao seu olhar, tão penetrante.
- Por acaso...ou talvez não.
Seus braços me rodearam
de mansinho, suavemente.
Escutei sua voz, cálida,
me falando tão mansamente.
Suas palavras, bebi-as com loucura...
Imaginei suas mãos, macias
me acariciando com ternura.
Deixei minha alma se envolver
em sua alma, tão envolvente.



Mas depois, o telefone tocou:
você falou, falou, falou...
Foi tudo tão de repente.
E como um sopro, o encanto acabou.
Minha alma parou...
E tudo terminou,
tão simplesmente!

By@Anna D'Castro
(D.A.Reservados)
do livro REVELAÇÕES

Barra Lateral no seu Site Para Compartilhar as Redes Sociais








Sempre Viva... Flor Selvagem!

ARTE E BELEZA É COMO FLORES BAILANDO

Beijos floridos...