Ei AMIGO! VOCÊ AÍ... QUE VISITA AQUI ... DEIXE O SEU COMENTÁRIO POR AQUI...

Ei AMIGO! VOCÊ AÍ... QUE VISITA AQUI ... DEIXE O SEU COMENTÁRIO POR AQUI...
NÃO CUSTA NADA... E FAZ UMA 'GIOCONDA' FELIZ!

TRADUZA AS FLORES...


Me Sigam as Boas Flores...

28 de mai de 2011

POEMAS DE - FLORBELA ESPANCA


*TARDE NO MAR*


A tarde é de oiro rútilo: esbraseia.
O horizonte: um cacto purpurino.
E a vaga esbelta que palpita e ondeia,
Com uma frágil graça de menino,

Pousa o manto de arminho na areia
E lá vai, e lá segue o seu destino!
E o sol, nas casas brancas que incendeia,
Desenha mãos sangrentas de assassino!

Que linda tarde aberta sobre o mar!
Vai deitando do céu molhos de rosas
Que Apolo se entretém a desfolhar...

E, sobre mim, em gestos palpitantes,
As tuas mãos morenas, milagrosas,
São as asas do sol, agonizantes...



Florbela Espanca


Clique aqui e escolha a sua no Site TonyGifsJavas.com.br

27 de mai de 2011

*PROCURA*



Hoje,

Quero ser um ser diferente.
Ter a lua nas minhas mãos,
um retrato antigo esfumado,
um sopro de vento acorrentado,
ao espírito das palavras.

Hoje,

Quero escutar os lamentos
dos poetas aprisionados
nas ilusões fugidias.
O marulhar das águas sombrias
do inverno em Copacabana.

Hoje,

Quero sentir a cintilante chama
de ardentes olhos cor de anil
que passeiam na praia Vermelha.
Ouvir a maviosa voz gentil
do amante apaixonado.

Hoje,

Quero ver a caprichosa aranha
Laboriando a sua teia.
O poeta, tecendo o seu poema.
A poesia, traçando a sua trama,
E a vida, renascendo do seu drama!


By@
Anna D'Castro
D.A.Reservados)
do Livro - Aquela Voz

Creavtie Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.


Clique aqui e escolha a sua no Site TonyGifsJavas.com.br

25 de mai de 2011

POEMAS DE - FLORBELA ESPANCA



*VOZES DO MAR*

Quando o sol vai caindo sob as águas
Num nervoso delíquio d'ouro intenso,
Donde vem essa voz cheia de mágoas
Com que falas à terra, ó mar imenso?

Tu falas de festins, e cavalgadas
De cavaleiros errantes ao luar?
Falas de caravelas encantadas
Que dormem em teu seio a soluçar?

Tens cantos d'epopéias? Tens anseios
D'amarguras? Tu tens também receios,
Ó mar cheio de esperança e majestade?!

Donde vem essa voz, ó mar amigo?…
…Talvez a voz do Portugal antigo,
Chamando por Camões numa saudade!


Florbela Espanca


Clique aqui e escolha a sua no Site TonyGifsJavas.com.br

18 de mai de 2011

*AUTO RETRATO*



Com minha Couraça de Alegria
Sou a que chora, sem para quê.
Vivo num Castelo que ninguém vê
E tiro de dentro do peito, a Poesia!

Sonho ser a Irmã da Cortesia,
Mas rasgo em prantos meu coração.
Minha Vida avança, com emoção,
Quando arranco das entranhas, a Fantasia!

Tive uma vã, quase inútil, mocidade,
Sem gosto de Descoberta nem Conquista
Só repressão, gritos, agressão, ansiedade...

Quando olho para trás vejo, com saudade,
Que não vivi a vida, que era prevista
e, busco insatisfeita, a minha verdade...


By@
ANNA D'CASTRO

do Livro Aquela Voz

Creavtie Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.


Clique aqui e escolha a sua no Site TonyGifsJavas.com.br

17 de mai de 2011

POEMAS DE - FLORBELA ESPANCA


EU

Eu sou a que no mundo anda perdida,
Eu sou a que na vida não tem norte,
Sou a irmã do Sonho, e desta sorte
Sou a crucificada… a dolorida…

Sombra de névoa ténue e esvaecida,
E que o destino amargo, triste e forte,
Impele brutalmente para a morte!
Alma de luto sempre incompreendida!…

Sou aquela que passa e ninguém vê…
Sou a que chamam triste sem o ser…
Sou a que chora sem saber porquê…

Sou talvez a visão que Alguém sonhou,
Alguém que veio ao mundo pra me ver
E que nunca na vida me encontrou!


Florbela Espanca
in Livro de Mágoas

Creavtie Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.


Clique aqui e escolha a sua no Site TonyGifsJavas.com.br

16 de mai de 2011

*REBELDIA DUM CAMINHO INCERTO*



Caminhando vou em busca de algo...
- não sei bem o quê...
Mas vou caminhando.
Por vezes há Alguém que me dá sua mão,
Dizendo que é esse o meu caminho...
E eu, num momento, deixo-me guiar...
Esperançada.
Mas não, não é esse o meu caminho.
E vou caminhando...
Continuo a minha procura,
E sem tréguas, me entrego
A desbravar novos horizontes!

Alguns fitam-me com seu olhar baço,
Querendo me dar suas mãos
E dizendo numa voz que soa a falso,
Que será aquele o meu caminho.
E eu deixo cair meus braços,
Retardo os meus passos...
E penso que ainda não é esse o meu caminho.
Talvez que essa incerteza persista sempre,
Mas, rebelde, prefiro deambular...
E por ruelas estreitas enveredar,
Do que me deixar arrastar por esses,
Dos olhares mansos e do falar tão falso
Que querem limitar meus passos.
Mas não, não o conseguirão.
Porque eu só vou por onde eu quiser!

Mesmo que embriagada não atine no caminho...
Deixarei que me arraste o vento,
E me envolva no seu frio manto,
Levando-me através dos ares.

Talvez que um dia encontre esse ‘algo’...
Ou talvez não... não sei!
Só sei que não admito limitações,
Nem quero que me peçam definições
Daquilo que quero e não sei.

Continuarei caminhando,
E em meu caminho incerto, eu descobrirei
O que quero e agora, ainda não sei.
Mas sinto que ele existe...
Talvez para lá do Sol
Ou para além do mar...
Mas não me estendam os braços,
Não me tolham os passos,
Nem digam por onde irei,
Porque eu encontrarei,
O que hoje quero... e não sei!


By@
Anna D’Castro
do Livro Aquela Voz

Creavtie Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.


Clique aqui e escolha a sua no Site TonyGifsJavas.com.br

15 de mai de 2011

POEMAS DE: FLORBELA ESPANCA

Oficina do Gif

*O MEU IMPOSSÍVEL*


Minh’alma ardente é uma fogueira acesa,
É um brasido enorme a crepitar!
Ânsia de procurar sem encontrar
A chama onde queimar uma incerteza!

Tudo é vago e incompleto! E o que mais pesa
É nada ser perfeito. É deslumbrar
A noite tormentosa até cegar,
E tudo ser em vão! Deus, que tristeza!...

Aos meus irmãos na dor já disse tudo
E não me compreenderam!... Vão e mudo
Foi tudo o que entendi e o que pressinto...

Mas se eu pudesse a mágoa que em mim chora
Contar, não a chorava como agora,
Irmãos, não a sentia como a sinto!...


By@
Florbela Espanca

Creavtie Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.


Clique aqui e escolha a sua no Site TonyGifsJavas.com.br

14 de mai de 2011

*A ANTÍTESE DA METÁFORA*




- POEMA DO AMOR ENLUARADO –

Digamos que sei por que o Amor é a antítese da metáfora!

= Me perguntem por quê! =

- Porque metáforas se escondem
Numa parte perdida
No cérebro do Mundo...
- A outra parte se acha... Do outro lado!...

- O Amor, como a lua que o inspira
Tem duas metades:
- A verdadeira e... A ilusória!

A Lua também é a antítese da metáfora:

- Na sua metade verdadeira,
Quando em ‘C’ é: - CRESCENTE
E quando em ‘D’ é: - DECRESCENTE!

- Na metade ilusória,
Quando em ‘D’ está: - CRESCENTE
E quando em ‘C’ está: - MINGUANTE!...

= Em ambos os casos a Lua se transforma em NOVA ou CHEIA!

Apenas continua sendo a metáfora de alguns:
- Quando a vêem ou não.

Ah, lua mentirosa.
- Metáfora do Amor...
Que inspira amantes e poetas!

- Metáfora que me inspira... nos poetas!...

= Ai Amor... Amor!... Doce e amargo Amor!...

És a antítese da metáfora, quando mostras a tua parte oculta

E escondes o verdadeiro Amor...
Na parte que está visível... Em toda a parte!...



By@
Anna D’Castro

Creavtie Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.


Clique aqui e escolha a sua no Site TonyGifsJavas.com.br

13 de mai de 2011

POEMAS DE - FLORBELA ESPANCA

Tarde no campo - Recados e Imagens para orkut, facebook, tumblr e hi5

*ÀRVORES DO ALENTEJO*

Horas mortas... Curvada aos pés do Monte
A planície é um brasido e, torturadas,
As árvores sangrentas, revoltadas,
Gritam a Deus a benção duma fonte!

E quando, manhã alta, o sol posponte
A oiro a giesta, a arder, pelas estradas,
Esfíngicas, recortam desgrenhadas
Os trágicos perfis no horizonte!

Árvores! Corações, almas que choram,
Almas iguais à minha, almas que imploram
Em vão remédio para tanta mágoa!

Árvores! Não choreis! Olhai e vede:
Também ando a gritar, morta de sede,
Pedindo a Deus a minha gota de água!


Florbela Espanca

Creavtie Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.


Clique aqui e escolha a sua no Site TonyGifsJavas.com.br

Barra Lateral no seu Site Para Compartilhar as Redes Sociais








Sempre Viva... Flor Selvagem!

ARTE E BELEZA É COMO FLORES BAILANDO

Beijos floridos...