Ei AMIGO! VOCÊ AÍ... QUE VISITA AQUI ... DEIXE O SEU COMENTÁRIO POR AQUI...

Ei AMIGO! VOCÊ AÍ... QUE VISITA AQUI ... DEIXE O SEU COMENTÁRIO POR AQUI...
NÃO CUSTA NADA... E FAZ UMA 'GIOCONDA' FELIZ!

TRADUZA AS FLORES...


Me Sigam as Boas Flores...

30 de set de 2015

SE O TEU OLHAR FOSSE MEU!



SE O TEU OLHAR FOSSE MEU!


Se o teu olhar fosse meu
Eu te daria um chão de estrelas
O verde do mar e o azul do céu
Para te ver louco por elas...

Se o teu olhar fosse meu
Se tuas mãos sensuais me perfumassem             
O meu desejo ardente seria teu
Até que os gritos das quimeras se calassem...

Se o teu olhar fosse meu
Eu te daria a paz que falta no mundo
Acabaria com a guerra que derruba o amor
E soltaria meu grito que está lá no fundo...

Se o teu olhar fosse meu
Se teus lábios carnudos me chamassem   
E com sofreguidão me beijassem   
Eu te daria o beijo ardente que é só teu...

Se o teu olhar fosse meu
E meu corpo à tua mão se acariciasse
Colaria minha boca à tua
E deixaria que o mundo se acabasse!...


By@
Anna D’Castro

Creative Commons License

Todos Direitos Reservados
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

16 de set de 2015

MÚSICA... AMOR E... SILÊNCIO...



MÚSICA... AMOR E... SILÊNCIO...



É tarde... já se apagou todo o luar
A lua se recolheu em clausura...
E lá fora apenas corujas com seu piar
Quebram o silêncio da noite escura...

Na sala o ambiente morno da nostalgia
Embala uma música com suavidade
Dedilhada ao piano com maestria
Para saudar o clima doce de felicidade...

O ar de romance é quente e silencioso
O piano vai crescendo... entoando Chopin
Os amantes se amam na mesma harmonia
Da sinfonia embalada em fresca manhã...

Os lábios se encontram em fogosos beijos
Os dedos se roçam como pétalas de flor
Os corações com o piano batem desejos
E ali... no silêncio da sala, eles fazem amor!


By@
Anna D’Castro

Creative Commons License

Todos Direitos Reservados
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.






11 de set de 2015

A MINHA JANELA


A MINHA JANELA


- Da minha janela vejo o sol nascer...
O céu ficar mais azul para receber
As boas vindas dos colibris...

- Da minha janela vejo aves esvoaçando sutis...
Árvores recortando o horizonte... sinuosas
E jardins refulgindo com as pétalas das rosas...

- Da minha janela vejo o mar rugindo ferino...
A praia e o longo areal de ondas murmurantes
Com doces melodias ao som dum violino...

- Da minha janela vejo com o despertar do dia
Crianças correndo em risadas de alegria
Desenhando na terra um poema inspirado...

- Da minha janela vejo o sol poente iluminado
A tarde se esfumando em cores irisantes
E esperanças renascendo em girassóis brilhantes...

- A minha janela é a tela do meu mundo
Onde o sonho imortal nasceu fecundo!...

By@
Anna D’Castro


Creative Commons License

Todos Direitos Reservados
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. 

2 de set de 2015

NO LEITO DAS PALAVRAS QUE ME DEITO


NO LEITO DAS PALAVRAS QUE ME DEITO


No leito das palavras que me deito...
Procuro a noite que vem grisalha me cobrir
Gotas de poesia caem no meu peito
Com singelas lembranças por descobrir.

Embriaguei-me numa lua cheia de amor
Escalei montanhas de madrugada
Subi por altas escarpas sentindo temor
E me perdi numa sombra abandonada.

As lembranças de palavras ressoam no vento,
Por um longo céu azul angustiado
As horas certas carrego-as no pensamento
E devolvo-as ao vento dum tempo passado.

No leito das palavras que me deito...
Carrego o silêncio de forma lenta e preciosa
Deixo as mágoas anoitecerem no meu peito
Derramando lágrimas na minha alma silenciosa...


By@
Anna D’Castro

Creative Commons License

 Todos Direitos Reservados
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.


Barra Lateral no seu Site Para Compartilhar as Redes Sociais








Sempre Viva... Flor Selvagem!

ARTE E BELEZA É COMO FLORES BAILANDO

Beijos floridos...